Atos Negros

Conjurando...

Fazer Pacto

O QUE NÃO TE CONTAM - 9 de março de 2021

Seus Deus é menor que o meu

Fala galera, Gigim aqui mais uma vez analisando o comportamento da maioria dos pseudo-ocultistas que encontramos por esse mundão de meu Deus, sei que o tempo passa e as coisas mudam, porém isso não é desculpa pra transformar preguiça e falta de respeito em algo louvável, então vamos falar um pouco mais sobre ADORAÇÃO.

A adoração ou idolatria

Eu particularmente nunca gostei dessa “área” da magia, não vejo crescimento pessoal em virar “putinha de entidade”, até entendo que alguns acreditam que estão numa espécie de comum acordo mas sabemos bem que raramente essa relação durará muito tempo, no fim sempre teremos uma pessoa presa à necessidade de implorar por favores para um entidade que em um dado momento vai tacar o foda-se pro tão devoto “grande magista”. Ou seja, adoração nunca é uma boa ideia, porém tem quem curta.

Eu amo minhas entidades e tem dado muito certo

Disse a putinha… Mas falando sério, o grande problema da adoração cega é que quem está “de dentro” não consegue perceber o quão patético está sendo, vemos todos os dias um monte de bruxos e bruxas pagando de evocadores porém criticando um pastor evangélico ou até mesmo um crente do tipo mais “voraz”, só porque o cara dá seu dinheiro, tempo e alma pra uma entidade que talvez nem exista, porém ele botou na cabeça que é real… Vagabundo critica mas depois vai acender vela e traçar triângulo pra bicho da goétia e ainda postar textinho na internet agradecendo pela rola não ter sido tão grossa… é foda.

Mas todo mundo pode adorar o que quiser, Gigim.

Sim, e eu posso dizer o que penso sobre isso, e se não gostou ALT+F4, então continuando, não sou contra a adoração, bajulação, idolatria, até porque isso sempre vai existir, sempre haverão pessoas que não nasceram pra guiar, mas para seguir, é normal, quando vejo essas pessoas na internet pagando pau pra Lilith, Buer e o que mais estiver na moda, o que é facilmente percebido é que são pessoas de mente pequena e fraca, ou sem estudos na área que se meteram ou sem talento nenhum pra realmente entender o que os livros e aulas ensinam, e com isso o que temos é o estereótipo do crente fanático só que vestido de preto, ou dançando em volta de uma fogueira ou batendo tambor, apenas uma pessoa BURRA com uma roupagem diferente.

A idolatria preguiçosa/desrespeitosa

Falando de goétia, vemos trechos e mais trechos de autores explicando seus rituais de evocação e todo o cuidado e zelo aplicado no ritual, vemos como eram feitos os acordos e como eram feitos os pagamentos/homenagens para a entidade a qual o rito tratava… Eram praticantes prometendo escrever o nome e o símbolo daquela entidade em pedra para que todas as gerações posteriores pudessem conhecer o nome dela, alguns fazendo arte, fosse em pintura ou escultura e mostrando para toda a sociedade a entidade em si porém com uma roupagem que passaria despercebida e assim sendo aceita por centenas de anos… Hoje as entidades da goética tem que se contentar com uma coca-cola e um print de whatsapp. Rituais sendo exibidos na internet como se fossem baile de bêbados, dentre outras coisas que já citei em matérias aqui… Ou seja, uma grande palhaçada.

Conclusão

Pra quem sabe o mínimo de ocultismo prático entende o quão patética é a situação desses “novos ocultistas”, não que sejam totalmente inúteis, porém pensa num cara que a uns 200 anos atrás fez o ritual do jeito “certo”, e pensa em você agora que tá transformando o rito num vídeo de TIKTOK… Cê acha mesmo que o ritual vai ter o mesmo efeito pra ambos?

Acredito que não.

Bom e por hoje é só, a garotada não vai entender nada do que eu disse aí em cima, afinal é isso que eles fazem, não entender porra nenhuma, mas de resto espero que tenha ajudado

Até a próxima, Hasta!


GOSTOU DESSE CONTEÚDO? QUER VER MAIS SOBRE ISSO OU SOBRE UM ASSUNTO DE SUA ESCOLHA? SEJA UM APOIADOR DO PORTAL E VEJA AS VANTAGENS, CLIQUE NO LINK PARA SABER MAIS

Scroll Up